with Nenhum comentário
Dados captados em um buscador de pesquisas apontam que mensalmente, em média, 10 mil pessoas pesquisam o termo “dieta sem carboidrato”. Este número evidencia o interesse por um comportamento que tem sido incentivado por diversas revistas e sites de beleza do país: a dieta do carboidrato. Nestes canais, celebridades mencionam ter perdido quantidade considerável de peso ao deixar de ingerir alimentos ricos em carboidrato. Porém, o Ministério da Saúde alerta que “é importante desassociar a ideia de que a alimentação equilibrada e que faz bem para o organismo impõe restrições a alguns grupos de alimentos”.

O carboidrato é um nutriente que integra o grupo dos alimentos energéticos, importante para gerar energia para o organismo funcionar bem. Sem a ingestão dele, o corpo recorre à alternativa de retirar energia de outros nutrientes, como das proteínas. Porém, as proteínas têm a função de construir e regenerar os músculos, então “sem o carboidrato, é possível ganhar energia com a proteína, mas a musculatura poderá ser prejudicada”, explica o Ministério da Saúde.

Atenção! Existem tratamentos médicos em que há necessidade de retirar o carboidrato da dieta, porém, o paciente precisa ser acompanhado por uma equipe médica para que a saúde não seja afetada.

Ingerir carboidrato engorda? 

A resposta varia, pois, assim como ocorre com outros grupos de alimentos, diversos fatores contribuem para o aumento de peso, como quantidade de alimento ingerida, horário de consumo e qual o acompanhamento. A tapioca, por exemplo, é altamente nutritiva, faz parte do grupo de carboidratos e é benéfica à saúde. Porém, se consumida de forma inadequada pode gerar malefícios ao organismo. É o caso de acrescentar ao recheio itens gordurosos, como manteiga, queijo amarelo, leite condensado ou chocolate.

Outro fator importante é o tipo de carboidrato ingerido. Os pães, massas e bolos são ricos em carboidratos, mas é aconselhável consumir com moderação e optar pelas versões integrais. Abaixo listamos alimentos que são fontes de carboidratos complexos e são indicados no Manual de Nutrição, da Sociedade Brasileira de Diabetes, confira:



Deixe uma resposta