with 1 comentário

Muito obrigado à todas que enviaram suas histórias! Fiquem ligadas no Blog para participar das próximas promoções, ficar sempre bem informada e acessar informações relevantes a qualquer hora. Confira, no fim da publicação, as histórias contadas pelas ganhadoras!



Tânia Maria Rodrigues da Silva Mota

No consultório acontece muitos fatos marcantes inesperados , engraçados e emocionantes, isso torna meu trabalho interessante. Vou comentar um fato muito inesperado que ocorreu. Durante o atendimento a uma menina de 3 anos, ela teve um surto, chorava, gritava, xingava dizendo para a mãe que não iria pedir desculpas à doutora por ter sido mal educada durante o atendimento. Era um choro de desespero total, nada normal como costumamos ver. Todos que estavam na sala de espera se assustaram. Terminado a consulta, a mãe e a menina sairam da sala, ainda chorando e gritando. Chamei outro paciente para a a consulta, como de costume. Já estavam saindo na porta , a menina se jogou no chão ,porque tinha mudado de ideia , agora não queria ir para casa sem pedir desculpas. Olhei o pessoal na sala de espera todos estavam com os olhos cheio de lágrimas.Então peguei a menina pela mão ,dei uma batidinha na porta da sala da doutora. Antes que eu falasse alguma coisa a menina foi correndo aos soluços até a doutora e deu um abraço apertado nela pedindo por favor perdão por o que tinha acontecido que estava muito envergonhada. Foi uma cena emocionante.


Aide Quadros

Era 26 de outubro dia do meu aniversario, uma segunda-feira, dia normal de trabalho na clinica de fisioterapia, as outras secretarias minhas colegas de trabalho, já pela manhã me perguntaram onde ia ser a festa, sorri e falei que acreditava que meu marido me levaria pra jantar. Mas não se deram por vencidas, passaram o dia todo tentando me convencer que devia fazer uma festa e convidar a todos da clinica, chegaram a perguntar até onde eu iria jantar com meu marido, para que eles também pudessem ir. No final do expediente, alguns colegas indo embora se despedindo, então um colega fisioterapeuta, me abraçou e falou chateado: – Que pena Aide, infelizmente não vou poder ir na sua janta, tenho um paciente no hospital agora… Encarei minhas colegas e com pena dele falei: Imagina! Não vai ter janta alguma, as gurias não tem mais nada pra fazer e ficaram o dia todo me chateando, mas obrigada! O Dr me chamou em sua sala para me dar parabéns e um abraço. Meu marido chegou logo, me despedi de todos. Então do nada uma secretaria, pede uma carona ate uma loja, vai encontrar sua filha, achei inconveniente, mas era bem amiga, então não recusamos, era só uma voltinha a mais. Logo chegamos, minha amiga falou: – Pode estacionar ali! Meu marido estacionou, e desceu, não entendi muito bem… então ele abriu a porta carro e falou: – Vamos jantar aqui! Era um restaurante lindo, uma casa rustica, iluminada, entro, e fico parada, surpresa pensando… estranho, conheço todas estas pessoas! O Dr, sua esposa, e todos da clinica estavam lá! ( menos meu colega fisioterapeuta que tinha se desculpado) heheheehe O dono do restaurante, chefe de cozinha e cliente da clinica me recebeu com um abraço, e disse: – Não abrimos nas segundas, hoje a noite é só pra você! Um parabéns cantado por amigos, um jantar maravilhoso, uma noite incrível! Pegaram-me direitinho… Descobri depois, que estava tudo combinado, até com meu marido! Descobri também, que sou uma pessoa ótima para surpresas, não desconfio de nada! Nem quando meu colega quase estraga tudo, hehhehehhe


Silmara Bressaneli

Boa Tarde! Segue minha história! Bom, vamos lá… vou tentar resumir a história! Claro que se contasse pessoalmente teria outro impacto! Kkkkkkkkk Então sou secretária da Dra Valéria Uellner e Silva que é Coloproctologista (importante lembrar a especialidade para esta história). Haaa lembrando também que não tem nada a ver com preconceito religioso ou qualquer outra coisa, é algo que aconteceu comigo e dou rizada até chorar!! Quando a Dra não está aqui no consultório eu trabalho com a porta de vidro trancada, porque é um pouco perigoso. Quando estou na outra sala e chega um paciente a pessoa tem que bater na porta ou chacoalhar a porta para eu ouvir e ir abrir pois não temos campainha. Certo dia estava eu na outra sala, quando a porta é chacoalhada com muita força, mas muita força mesmo, claro que tomei um susto e fui atender a pessoa, quando eu olhei para a porta com a claridade do sol que batia… meu Deus era a FREIRA do filme INVOCAÇÃO DO MAL!!!!Uma senhora com roupa de freira parada na porta, alta, magra e branca como a do filme hehehehehehehe. Levei um susto tão grande que minha vontade era de sentar no chão, tremia muito, kkkkkkkkkkk, não consegui mais escrever…foi muito horrível, a sorte foi que eu não gritei porque normalmente quando me assusto eu grito. Tomei água, atendi o telefone e o susto foi passando. Esta senhora vinha com um pedido para fazer uma Endoscopia e uma Colonoscopia no mesmo dia encaminhada por outro colega da Dra! Aí está a outra parte da história… pois ela não tinha ideia de como era feita a Colonoscopia, mas sabia como era a Endoscopia, então eu tive que explicar… – Olha “fulana” a Endoscopia e introduzido um aparelho pela boca até o estomago, isto a senhora sabe né? – Sim, claro disse ela… -Então, a Colonoscopia o aparelho e introduzido pelo anus e percorre o intestino grosso! Esta freira tomou um susto tão grande que ria tanto, mas tanto que teve que sentar para ouvir o final da explicação do exame! Ela nunca tinha feito e não conhecia também. Como eu ia explicar esse exame para ela? Para uma senhora já de uma certa idade e FREIRA!!! Bom para resumir eu disse para ela que ela ia estar dormindo e não ia ver nada. No final da nossa conversa ela já não era a FREIRA do filme Invocação do Mal, mas sim a FREIRA de Mudança de Habito kkkkkkkkkkkkkkkkkk já estava descontraída mais à vontade e até fez algumas brincadeiras comigo! Tudo isso parece uma ESTÓRIA e não uma HISTORIA… na hora quase tive um enfarte de susto, mas depois foi ela que quase infartou.


Aide Quadros

Um dia normal de consultório, telefone tocando, muitas ligações, muitas duvidas e urgências e singularidades… Srª “M” ligou para marcar consulta, paciente antiga do consultório, acostumada com nossa agenda. – Bom dia Srª “M” tudo bem com a senhora? – Bom dia querida, sim esta tudo bem comigo, quero marcar consulta de rotina. – Tenho o dia 9 de outubro às 14 horas pode ser? – Pode sim querida. Eu acostumada que pacientes esquecem dia e horário marcado, pedi: – Por gentileza Srª “M” pode anotar dia e horário, vou repetir… – Não posso querida… -Não pode? Não tem lápis e papel a mão? Eu posso esperar a senhora pegar… – Não posso por causa da mão… Fique com dó… -Hooo Srª “M”…sua mão esta machucada?! Non querida! Falando com sotaque italiano… – Está tudo bem com minha mon, mas estou segurando telefone, e não sei escrever com a mon esquerda!


Luciana Silva

Bom dia, certa vez estávamos em atendimento no consultório e temos aqueles cheirinhos de ambiente que colocamos ligado na luz, o consultório cheio ….o dr atrasado ( trabalhava com outro médico nesta ocasião) uma paciente que não queria esperar começou a gritar que estávamos matando eles com aquele cheiro…..que ela estava passando mal……tentei acalmar a paciente alegando que apenas era um aromatizador mas foi em vão ela gritava mais ainda….. Resumindo o dr interrompeu a consulta pra atender ela ,pois estava criando uma situação dentro do consultório, imediatamente retiramos todos aromatizadores do ambiente . Não esqueço este dia pois fiquei apavorada não sabia se a paciente estava mesmo passando mal com o cheiro ou ela apenas não queria esperar a hora dela pois, como o dr já estava atrasado iria atrasar ela também .


Elizete T D Valle

Ao longo do tempo aprendemos a valorizar todos os momentos da vida porque estes nos fazem crescer. Assim quero agradecer a tudo o que aprendi e como pude colaborar, parece até comédia mas valorizo muito o trabalho e a dedicação de pessoas quanto ao realizar o bem estar dos demais. Na Sala de recepção estava aguardando paciente para retirada do aparelho de PH Metria, está com sonda e quietinho, mas neste meio tempo um paciente chegou para realizar consulta e sentiu-se mal desmaiando em frente ao balcão. Com a ausência dos médicos fizemos chamado para o corpo de bombeiros voluntários que prontamente atenderam, ao chegarem entraram com a maca para dar atendimento ao paciente, mas seguiram direto para o paciente com a sonda que estaria realizando o exame, mais que depressa tive que indicar o paciente que necessitava de atendimento, apo qual fizeram o acompanhamento até o hospital. Mas mais do que isso quero comentar que se necessitamos uns do outros nada mais justo agradecer a colaboração e a disponibilidade de todos em dar cuidados aos sofrimento as dores e tristezas, ou alegrias do encontro sejam cultivadas . Agradeço a Deus todos os dias porque o Mundo está a nosso redor basta fazer nossa parte e valorizar a contribuição dos demais. Assim seremos mais realizados e felizes. Muito obrigada.


Silvana Modesto da Cruz

Estou eu na minha bancada toda linda e simpática uma vez que as paciente e seus maridos estão aguardando atendimento,ai muito cheia de postura fui me abaixar para pegar uma pasta e não me levantei da cadeira e ploft….a cadeira virou. eu toda roxa levantei a cabeça olhei para ele e tentei fazer de conta que nada aconteceu. mas e obvio que todos sabiam afff que vergonha mais triste…


Lúcia Pereira de Oliveira dos Santos

Aconteceu um fato que até hoje nos deixa emocionadas. Dra. Miriam é pediatra e atendeu um parto vai fazer uns dois anos e meio,a mãe uma mulher linda cheia de vida , começou a passar mau na sala de recuperação , teve dores fortes na cabeça e nauséas, achavam que era da anestesia do parto, fez vários exames e descobriu que tinha um tumor maligno no cérebro, tempo estimado de vida era mais ou menos um ano. Sempre feliz chegava no consultório rindo, contando das quimios, do filho que foi uma benção, sempre alegre. Ano passado mais ou menos no mês de Março trouxe o João para uma revisão e bem sorridente me disse: graças a DEUS estou curada,nossa ficamos muito felizes ela contou para todos que estavam na sala de espera estava radiante.No mês de novembro do ano passado me ligou dizendo que ia para Porto Alegre fazer uns exames que não estava se sentindo bem e que se o João precisasse se a Dra. podia atende-lo, eu disse claro sem problemas , disse vai tranquila e desejei melhoras. Em Janeiro deste ano o esposo dela e pai do João me liga no consultório querendo marcar uma consulta que ele não estava bem. Dai marquei a consulta e perguntei como está Carla, ele me disse ela faleceu faz 10 dias. Fiquei pasma, minha voz ficou tremula,deu um nó na garganta, doeu muito como se ela fosse um familiar meu, e quando o pai chegou no consultório para a consulta com o João no colo, eu e a Dra. não conseguimos nos controlar de tanta emoção, não tinha como não chorar vendo aquele anjinho chorando e chamando pela mãe, lembrou que era ela que trazia ele ali. Ele é uma criança linda, tem só 2 anos e 6 meses certamente é uma benção de DEUS. Essa é uma história que nos marcou muito.

 

 

Uma resposta

  1. Aide
    | Responder

    Eeeeeeeee que legal!vou passar ai amanhã!
    Obrigada!

Deixe uma resposta