with Nenhum comentário

A leitura e a escrita são, muitas vezes, fundamentais para o estudo e trabalho, mas também podem ser suas companheiras nos momentos de lazer. Entretanto, a prática da escrita pode deixar a desejar ao longo do tempo, geralmente por falta de hábito – e tempo, e não é novidade que escrever bem, de forma clara e satisfatória, é fundamental para se desenvolver profissionalmente. Por isso, confira algumas dicas para praticar a escrita, relembrar a gramática e escrever cada vez melhor.


1. Leia muito, sempre.

Essa é a dica mais comum, mas também a mais importante. Ler com frequência e diversificar o conteúdo, consumindo desde livros e jornais até revistas em quadrinhos ou notícias na internet ajuda a aumentar seu repertório – de informações e vocabulário. O pulo do gato, nesse caso, é ler com atenção e buscar o significado de palavras desconhecidas, interpretar o que foi escrito e até mesmo fazer anotações sobre a leitura.

2. Escreva.

Parece simples que escrever é importante para desenvolver a escrita, mas como? Se no seu dia a dia você não precisa praticar a escrita, aproveite para criar uma espécie de diário. Nele você pode anotar coisas que descobriu a partir das suas leituras do item anterior, escrever sobre seu dia a dia ou, por que não, escrever uma história. O hábito de escrever ajuda a melhorar o raciocínio e, como qualquer exercício, suas habilidades melhoram com a prática.

3. Use um dicionário.

Dedique-se a escolher bem as palavras do seu texto, evitando repetir termos ou utilizar aqueles que são pouco conhecidos ou inadequados para o público que receberá a mensagem. Isso torna a leitura mais simples e agradável e também é uma maneira eficaz de evitar os temidos erros ortográficos.

4. Faça parágrafos e frases curtas, mas não muito.

Frases longas demais podem tornar a leitura cansativa e de difícil compreensão. Ao mesmo tempo, frases curtas demais podem distrair o leitor e deixá-lo confuso. Um truque para tornar a tarefa mais fácil é desenvolver um único raciocínio em cada parágrafo, distribuído em frases claras e objetivas.

5. Saiba para quem você vai escrever.

Um texto repleto de termos técnicos e palavras de difícil compreensão a ser lido por uma criança é tão inadequado quanto um e-mail candidatando-se a uma vaga de emprego com erros de gramática. Pensar em quem vai ler e qual o objetivo do texto a ser escrito é fundamental, e ter isso bem definido antes de começar é uma maneira de economizar seu tempo e energia.

6. Deixe de lado o que não importa e vá direto ao ponto.

Um e-mail longo, repleto de adjetivos e descrições que pode ser escrito em poucas palavras vai torná-lo cansativo e difícil de interpretar. Não confunda cordialidade com excesso de informação, nem objetividade com falta de educação. Utilize pronomes de tratamento adequado e seja sempre clara.

7. Releia o que escreveu em voz alta.

Parece uma dica pouco útil, mas é dessa maneira que alguns detalhes desagradáveis de um texto podem ser percebidos, como palavras repetidas, cacofonias (quando sílabas ou fonemas soam de maneira desagradável ou engraçado. ex: a boca dela, uma mão, ela tinha) e pleonasmos (quando se repete uma expressão sem necessidade. ex: descer pra baixo, adiar para depois, conclusão final).

8. Escreva corretamente na internet.

As redes sociais tornaram a comunicação mais rápida e objetiva, mas o uso de gírias, abreviações e falta de pontuação pode se tornar um costume e prejudicá-la em alguns momentos. Criar o hábito de escrever corretamente reduz as suas dúvidas e torna a escrita – correta – cada vez mais natural.

9. Fique atenta à pontuação e acentuação.

Algumas palavras têm sentidos diferentes com e sem acento (ex: carne e carnê), assim como algumas frases, com ou sem vírgula podem trazer mensagens diferentes (ex: não, espere e não espere). Além disso, as recentes mudanças na ortografia ainda podem causar confusão, e também nesses casos a internet é sua amiga: pesquise sempre, a cada sinal de dúvida.

10. Tome cuidado com as palavras estrangeiras.

Alguns termos estrangeiros estão inseridos em nosso dia a dia e não há como fugir: e-mail, login, download e smartphone, por exemplo, são termos que você provavelmente se depara diariamente. Ao escrevê-los preste sempre atenção na ortografia e, quando possível, escolha as versões em português.

Deixe uma resposta