with Nenhum comentário

 

Opiniões divergentes, críticas e impasses podem ser situações comuns quando se trabalha em equipe e, em cargos de liderança ou não, é necessário lidar com isso da melhor maneira possível.

Críticas são necessárias – tanto fazê-las quanto recebê-las, mas nem por isso elas devem ser feitas de maneira pouco gentil ou recebidas como uma ofensa pessoal – mesmo que às vezes pareçam. Vale lembrar que todos os envolvidos são seres humanos, têm seus próprios problemas e dificuldades, e então exercitar a empatia.


Mas o que é a tal da empatia?

Ser empático consiste em colocar-se no lugar do outro, tentando compreender seus sentimentos e emoções em determinada situação. Atente que ser empático não significa pensar em como você se sentiria, mas sim um outro indivíduo, com outras vivências e sua própria realidade.

Essa prática busca compreender emoções mas ainda assim exige certa racionalidade, e é aí que podemos levá-la para o ambiente de trabalho.


E o que uma coisa tem a ver com a outra?

A resposta é simples: pensar em como a pessoa sentirá ao receber suas críticas pode fazer com que você se expresse de maneira mais assertiva. Você provavelmente não gostaria de ser criticada em tom de deboche ou ainda, ouvir uma colega de trabalho criticando suas atitudes para outra pessoa, correto?


Enfim, dicas práticas:
  • Não misture avaliação profissional e julgamentos pessoais.
  • Seja franca, não faça piadas nem use ironias.
  • Procure fazer críticas em particular.
  • Sugira novos caminhos e coloque-se à disposição para ajudar.
  • Não use hipérboles: ao invés de “você está sempre atrasado” use “você tem se atrasado com frequência”.
  • Esteja pronta para também ouvir críticas.

Deixe uma resposta