with Nenhum comentário
Valores Humanos

Não existe cooperativismo sem o compartilhamento de ideias. Ser cooperativista é acreditar que ninguém perde quando todo mundo ganha, é buscar benefícios próprios enquanto contribui para o todo.

 

Cooperação
O cooperativismo substitui a relação emprego-salário pela relação trabalho-renda. Em uma cooperativa, o que tem mais valor são as pessoas e quem dita as regras é o grupo.

Transformação
Ser cooperativista é querer impactar não só a própria realidade, mas também a da comunidade e a do mundo. É espalhar sonhos e mostrar que é possível alcançá-los sem deixar ninguém para trás.

Equilíbrio
Ser cooperativista é acreditar que é possível colocar do mesmo lado o que, à primeira vista, parece ser oposto: o econômico e o social, o individual e o coletivo, a produtividade e a sustentabilidade.


 

Adesão voluntária e livre
Qualquer pessoa pode se associar a uma cooperativa, sem qualquer discriminação, desde que esteja alinhada ao seu objetivo econômico, e disposta a assumir sua responsabilidade como membro.


 

Gestão democrática
Todos os membros participam ativamente na formulação de suas políticas e na tomada de decisões.


 

Participação econômica dos membros
Em uma cooperativa, os membros contribuem equitativamente para o capital da organização.


 

Autonomia e independência
As cooperativas são organizações autônomas, de ajuda mútua, controladas por seus membros.


 

Educação, formação e informação
Comprometimento em promoção da educação e formação de membros e colaboradores que possam contribuir para o desenvolvimento dos negócios e, consequentemente, dos lugares onde estão presentes.


 

Intercooperação
Cooperativismo é trabalhar em conjunto. É assim, atuando juntas, que as cooperativas dão mais força ao movimento e servem de forma mais eficaz aos cooperados.


 

Interesse pela comunidade
Contribuir para o desenvolvimento sustentável das comunidades é algo natural ao cooperativismo.

 

Deixe uma resposta