with Nenhum comentário


A leitura e a escrita são, muitas vezes, fundamentais para o estudo e trabalho, mas também podem ser suas companheiras nos momentos de lazer. Entretanto, a prática da escrita pode deixar a desejar ao longo do tempo, geralmente por falta de hábito – e tempo, e não é novidade que escrever bem, de forma clara e satisfatória, é fundamental para se desenvolver profissionalmente. Por isso, confira algumas dicas para praticar a escrita, relembrar a gramática e escrever cada vez melhor.


Leia e escreva com regularidade

Essa é a dica mais importante: a prática é imprescindível para desenvolver qualquer habilidade. Leia tudo o que você tiver interesse, desde livros teóricos a histórias em quadrinhos e blogs na internet, por que não? Leia com atenção, faça anotações e busque o significado de palavras que você não conhece; na hora de escrever, lembre de suas descobertas através da leitura. Se você não tiver o hábito de escrever aproveite para criar uma espécie de diário, que ainda pode ser um aliado para aguçar sua memória.


Não repita palavras e tenha sempre um dicionário em mãos

Isso pode ser muito comum ao escrever um e-mail a respeito de um assunto específico, por exemplo, no qual você acaba por repetir um único termo muitas vezes. Nesses casos você pode utilizar um dicionário de sinônimos para tornar o texto mais agradável e sucinto.


Saiba quem é seu leitor e seja objetiva

Pensar em quem lerá seu texto e qual o seu objetivo é fundamental: ter isso bem definido antes de começar é uma maneira de economizar seu tempo e energia. Evite frases longas e descrições exageradas quando pode escrever o que precisa em poucas palavras, pois isso pode tornar a leitura cansativa e de difícil compreensão. Um truque para tornar a tarefa mais fácil é desenvolver um único raciocínio em cada parágrafo, distribuído em frases claras e objetivas.


Fique atenta à pontuação e acentuação

Algumas palavras têm sentidos diferentes com e sem acento (ex: carne e carnê), assim como algumas frases, com ou sem vírgula podem trazer mensagens diferentes (ex: não, espere e não espere). Além disso, as recentes mudanças na ortografia ainda podem causar confusão, e também nesses casos a internet é sua amiga: pesquise sempre, a cada sinal de dúvida.


Releia o que escreveu em voz alta

Já a leitura em voz alta, ao terminar, permite que alguns detalhes desagradáveis de um texto sejam percebidos, como palavras repetidas, cacofonias (quando sílabas ou fonemas soam de maneira desagradável ou engraçado. ex: a boca dela, uma mão, ela tinha) e pleonasmos (quando se repete uma expressão sem necessidade. ex: descer pra baixo, adiar para depois, conclusão final).


Deixe uma resposta