with Nenhum comentário

Vale ensinar sobre algo que você domine, alegrar crianças internadas, amparar animais em situação de maus tratos ou até exercer o turismo social. Você pode ser jovem, adulto ou idoso. O pré-requisito é ter vontade de ajudar. São muitas as maneiras de praticar o voluntariado e certamente alguma pode se encaixar nas suas habilidades e interesses. Você já fez trabalho voluntário?

Forma de trabalho não remunerada direcionada a objetivos sociais, ambientais, educacionais, científicos ou recreativos, o serviço voluntário é reconhecido em lei no Brasil (Lei 9.608/98). Para a Organização das Nações Unidas (ONU), o voluntariado é um meio importante para o desenvolvimento sustentável e ainda permite ao cidadão construir sua resiliência, aprimorar sua base de conhecimentos e adquirir um senso de responsabilidade por sua própria comunidade. Favorece o voluntariado o fato de que sempre há algo que pode ser feito. Tem alguma habilidade especial? Ótimo! Não tem? Tudo bem também. Não é necessário dominar uma atividade específica para contribuir: o voluntariado é aberto a todos e toda necessidade social é uma oportunidade de contribuir.

Algumas características estão associadas ao perfil do voluntário: solidário, participativo, comprometido, empático, cooperativo, motivado e disposto a aprender.


Tipos de voluntariado

Existem diferentes maneiras de atuar como voluntário, e é possível ajudar até sem sair de casa. Quer ver?

Voluntariado presencial
A maneira mais comum de praticar um serviço voluntário, na qual o indivíduo se disponibiliza a atuar na ação presencialmente. O voluntário pode manter um vínculo com a instituição e realizar um trabalho contínuo, como auxiliar um lar de idosos ou contar histórias a alunos de uma instituição. Também, pode participar de maneira pontual, para uma atividade ou momento específico. Exemplos são integrar um mutirão para limpeza de um rio, plantio de árvores ou reforma de um espaço.


Voluntariado a distância/on-line
Diante da indisponibilidade de exercer alguma atividade presencialmente, muitas ações também podem ser realizadas de casa. Podem ser trabalhos manuais, como ajudar na confecção de peças artesanais, ou na assessoria, produção e revisão de conteúdos digitais, administrativos, contábeis etc, que auxiliem na gestão da instituição beneficiada, se você tiver essa capacitação. A distância, ainda é possível ajudar financeiramente em uma causa.


Voluntariado empresarial
Sua empresa também pode incentivar o voluntariado. Nessa modalidade, empresas promovem ações sociais ou mobilizam seus colaboradores a participar de iniciativas externas. Além de fortalecer o compromisso de responsabilidade social da organização, a iniciativa estimula os funcionários a serem cidadãos mais participativos na sociedade em que estão inseridos.


Voluntariado de desastres naturais
Em situações de emergência que afetam a comunidade, toda ajuda é bem-vinda. Nesse caso, organizações como a Defesa Civil permitem que cidadãos se cadastrem como voluntários e, quando necessário, eles são acionados para atuar em situações como desastres naturais.


Volunturismo
Muita gente opta por sair de sua cidade ou país para se envolver em causas humanitárias no novo destino. Muitas instituições auxiliam na realização do chamado intercâmbio social, intermediando a chegada do voluntário e o seu direcionamento para a atividade escolhida. Mas também é possível aproveitar um período de férias e dedicar algum tempo da viagem para se engajar em uma iniciativa local, e dessa forma, vivenciar ainda mais a cultura local, fortalecer valores e contribuir com quem precisa.


Ajudar faz bem para a saúde.

Não é só maneira de dizer. Estudos realizados no Reino Unido associam a prática do voluntariado a melhores condições de saúde física e mental. Os pesquisadores foram além de análises observacionais e experimentais, que já haviam sido realizadas antes, e examinaram também o uso dos serviços de saúde. E a conclusão é que voluntários têm menores índices de depressão e estresse e maior longevidade. Além disso, essas pessoas costumam realizar mais serviços preventivos e passam menos tempo em hospitais.

Em resumo, o voluntariado tende a ser uma atividade prazerosa e positiva que, além de fazer bem aos outros, pode se refletir na nossa própria qualidade de vida.

Deixe uma resposta